domingo, 21 de dezembro de 2008

sábado, 20 de dezembro de 2008

BYE BYE BETTIE


Em notícias mais tristes, morreu Bettie Page, aos 85 anos, de falta de vergonha.




Ou talvez de vergonha demais, afinal ela se converteu depois de sua carreira como pin-up girl, apesar de dizer que nunca se arrependeu de ter posado para todas aquelas fotos que eu tenho arquivadas numa pasta no meu computador.




Mas não importa. algumas coisas são fincadas no imaginário do mundo com tanta força que jamais poderão der tiradas, e a imagem de Bettie Page amordaçada é uma delas, felizmente. Além de ser a prova de que todo mundo fica um pouco mais chato quando se converte pra
 qualquer religião, infelizmente.






Para mais informações sobre essa safada maravilhosa, procure The Notorious Bettie Page, uma cinebiografia bem mediana feita pelo HBO. Mas vale a pena, pois a atriz Gretchen Mol faz um bom trabalho e ficou idêntica a original. E é a Bettie afinal de contas.



"ISSO É UM BEIJO DE DESPEDIDA, SEU CACHORRO!"

E eu já sinto falta dele...


Quando perguntaram ao Bush sobre o incidente no qual um sapato foi atirado contra ele por um jornalista iraquiano (já devidamente preso e espancado), ele respondeu calmamante: "tudo que posso dizer é que era tamanho 41".

Ah puxa adoro esse cara. Ele é ao mesmo tempo o vilão que todos amam odiar e o alivio cômico da cena política, se é que tal circo o necessita. Por oito maravilhosos anos, você, eu e minha mãe sabíamos a quem culpar pelos problemas do mundo, tivémos noção do quanto pode ser pateta o homem que mantém o mundo na palma da mão e rimos como loucos com os esquetes do SNL que tiravam sarro daquele texano doido. Aliás, parabéns ao três atores que o interpretaram: Will Ferrell, Will Forte e Jason Sudeikis. Vocês foram ótimos!!! Sem falar em todas os outros comediantes, músicos e jornalistas que começaram a falar quando o povo americano caiu na real e percebeu que tinha entrado numa furada do mesmo tipo daquele seu tio que comprou um carro de um sujeito na rua que usava bermuda. É claro, meus parabéns para todos 
aqueles que soltaram o verbo antes disso e aguentaram o pior, como as Dixie Chicks. Puxa, eu nem conhecia essas meninas antes, mas agora eu as adoro! E a música é boa também. Mas os maiores parabéns vão mesmo para o Bush. é incrível como ele atraiu tanto ódio em tão pouco tempo. Pois oito anos é pouco tempo para estragar o mundo. Puxa, o mundo é grande! Certo que ele já não era grande coisa, mas se aguentava. Hoje... Uau! Parece um makeover que deu errado. O Brasil já andava mal das pernas e o Lula ainda não conseguiu estragar tanto assim, e olha que no nosso caso a maior parte do trabalho já está feita.


Agora vai entrar o Obama e o mundo pode entrar no caminho certo... Que bom... Só espero que haja espaço pra tirar sarro, pois ele parece perfeito demais. Será difícil superar seus predecessores. Bush Pai, que parecia um espantalho feito de couro - e provavelmente era - Bill Clinton, que tocava saxofone e curtia sexo bizarro com as estagiárias, e o incomparável Bush Filho, o pilantra mais sacana que já ejaculou na Casa Branca. Isso realmente é um beijo de despedida... Adeus, George. Estaremos pensando em você quando o novato der sua primeira mancada.




E termino com a chamada do vindouro filme de Oliver Stone sobre a vida desse maluco, referindo-se a um termo que ele mesmo "cunhou":

"Uma vida mal-subestimada".



terça-feira, 2 de dezembro de 2008

TOP 5 - FILMES SUBESTIMADOS PELO POVINHO MENTE FECHADA

Nós, da Livro de Rituais S.A., estamos passando por um pequeno período sombrio. Tenho dificuldade e pouca vontade para explicar para vocês dois que lêem esse blog, mas basta dizer que a produção está diminuindo um pouco. Deve ser essa tal crise de que falaram no jornal semana passada, mas não dei muita atenção pois estava procurando o caderno de entretenimento.
Enfim, só pra vocês dois não reclamarem, quero dizer que já estou trabalhando num conto porreta de tão bom que vai ser. Até lá, vou estrear o TOP 5 do Livro de Rituais, que tem até musiquinha tema, mas que ninguém jamais escutará!

E sim, eu adoro Alta Fidelidade, aquele filme que o John Cusack é dono daquela loja de música do paraíso e fica fazendo listas de cinco melhores do mundo da música e de momentos da própria vida. Tanto que o primeiro, assim como muitos outros que farei, será sobre cinema.

TOP 5 - FILMES SUBESTIMADOS PELO POVINHO MENTE FECHADA (ou que somente eu gosto)

1 - A Dama na Água - Já que ele se recusou a fazer um novo Sexto Sentido, Shyamalan virou o boneco de Judas do mundo do cinema. Todo filme que ele fez depois de Corpo Fechado (que também levou umas pauladas do público e crítica) foram linchados ou ignorados. E essa pequena obra-prima, perfeita sob tantos aspectos, vai demorar para receber a atenção e o carinho que merece.

2 - Hulk - Não o novo Incrível Hulk com Edward Norton, agora sob o controle direto do recém criado estúdio da Marvel, mas sim aquele Hulk com Eric Bana, no qual o Gigante Verde surge como uma metáfora para a raiva interior passada de pai para filho. Adoro o Hulk dos quadrinhos, mas a adaptação mais literal feita recentemente é apenas mais um filme de ação. Ang Lee, por outro lado, criou uma obra de arte intrigante, além de um dos filmes mais bonitos já feitos, esteticamente falando.

3 - Doze Homens e Outro Segredo - Onze Homens e Um Segredo foi um sucesso bem merecido, afinal o filme é ótimo e soube se vender. "Ei, temos uma penca de astros bonitões numa comédia policial estilosa", e lá foi a multidão pro cinema. Na segunda vez, a idéia era a mesma. E lá foi a multidão novamente. Mas não entenderam qual era a do filme, e aquilo que foi tão apreciado no primeiro não recebeu a mesma atenção quando foi levado a um nível mais alto no segundo. Sabe porquê? Por que as pessoas se esqueceram de Frank Sinatra. Sim, ele e seu alegre bando de companheiro, o Rat Pack, foram os responsáveis pela primeira versão do filme, de 1960. Tudo o que Clooney, Pitt e sua turma fizeram foi tentar emular aquele jeito descontraído de fazer cinema, o star system antes do star system, quando podiam brincar com o próprio fato de serem celebridades. Infelizmente, faltou senso de humor ao público. Bem... problema dele.

4 - Zoolander - Comédia é uma coisa braba. Ben Stiller - que o meu pai odeia, por algum motivo - sabe disso. Zoolander possui um pequeno e fiel grupo de fãs que sempre assiste quando passa na TV, mas esse besteirol adorável não conseguiu agradar o grande público. Dizem que foi por causa do 11 de Setembro, que aconteceu na mesma época. Já eu penseo que se Bin Laden tivesse assistido a esse filme ele não seria tão mal-humorado a ponto de explodir dois prédios recheados com milhares de pessoas. Ou não. Talvez a Al Qaeda não veja o ramo dos modelos masculinos com bons olhos.


5 - O Falcão Está a Solta - Embora muita gente critique esse filme, ele cai em último lugar da lista por pelo menos ter alcançado o respeitável status de "Clássico da Sessão da Tarde". Se você tem menos de 18 anos, talvez não tenha visto a comédia/aventura do Hudson Hawk, o ladrão comediante vivido pelo hilário Bruce Willis dos anos 90... sabem, antes do terceiro Duro de Matar. A mistura de humor non-sense com segredos antigos do Vaticano não agradou muita gente, mas se um dia lançarem uma edição especial, esse que vos fala vai guardar os trocados para comprá-la.

Essas listas são provisórias, e estão sempre mudando. Eu deixei alguns títulos de fora e só vou me lembrar de outros mais tarde, mas por enquanto é isso aí. Nos veremos em novas e eletrizantes aventuras, que chegarão sabe-se lá quando...


Mas uma coisa eu garanto: O COELHO BUCETINHA RETORNARÁ!