quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

A ESNOBADA ORIGINAL



"A Esnobada Original foi provavelmente o evento mais importante para o desenvolvimento da atual sociedade ocidental. É uma falha gravíssima tanto da mídia quanto do sistema educacional que apenas poucos indivíduos hoje conheçam o significado desse momento, ou ao menso ouviram falar dele. Aconteceu no Monte Olimpo, morada dos antigos deuses gregos, durante uma festa de casamento cujo anfitrião era o próprio Zeus. Todas as divindades foram convidadas para o casório, com uma única excessão: Éris, a Deusa do Caos e da Discórdia. Zeus pensou melhor antes de convidá-la, por causa da sua fama de barraqueira e criadora de problemas. Esse foi o momento da Esnobada Original. Éris ficou enfurecida com isso, e quando a Deusa do Caos fica enfurecida ela também fica brincalhona. Pois então, Éris criou uma maçã dourada com a inscrição καλλίστη (kallisti, ou 'para a mais bela'), e deixou que ela rolasse para dentro da festa de casamento, onde a Deusa Hera, esposa de Zeus, Afrodite, a Deusa do Amor, e Atena, Deusa da Guerra e Outras Coisas começaram a discutir pela posse da fruta. Quando a briga começou a ficar feia, elas recorreram a Zeus para resolver a questão. Zeus que não era bobo pra se meter em briga de mulher, entregou a maçã para o jovem mortal Páris, príncipe de Tróia, e deixou que ele decidisse qual das três deusas era a mais merecedora. É claro que cada uma delas tentou um pequeno suborno. Hera ofereceu a Páris um grande poder político. Atena ofereceu um grande poder na guerra. E Afrodite ofereceu o amor da mortal mais bela do mundo. Páris, como todo bom jovem de sangue quente, escolheu a última. O problema foi que a mortal mais bela do mundo era Helena de Esparta, e quando os dois amantes fugiram para dentro das muralhas de Tróia deu-se início a famosa Guerra de Tróia, que ficou conhecida como a primeira grande guerra entre os homens, na qual Tróia foi conquistada e os gregos voltaram para casa vitoriosos. As pessoas que conhecem a história geralmente param por aí, mas houve mais. Pra começar podemos dizer que, após a Guerra de Tróia, a sociedade grega atingiu seu ápice. Eles criaram tamanha cultura, uma filosofia tão avançada e uma política tão eficiente, que definiram o caminho que o mundo trilhou até hoje - tanto que continuam a ser utilizadas. Foram tão influentes, a ponto de ser pouco dizer que serviram de modelo para a sociedade criada pelo Império Romano quando eles começaram a sua expansão pelo mundo: eles foram descaradamente copiados! E todos sabem que, se não fosse pelo Império Romano, um tal de Jesus Cristo não teria a fama que tem hoje. O advento do Cristianismo como a religião mais poderosa que existe, assim como a dita separação da Igreja e do Estado em governos que se dizem 'laicos' são o tempero especial de tudo que vale a pena lembrar nos últimos cem anos - pense bem, de alguma forma não tem tudo a ver com isso? E esse é o nosso mundo. Tudo porque Éris não foi convidada para a festa. Gosto de pensar na Deusa do Caos, com estrelas em seus olhos e nebulosas em seu cabelo, olhando para nós aqui em baixo, e rindo dessa que foi a melhor brincadeira que ela já fez."

Trecho do livro "Erisianismo Praticante",
de Alambique Bob, com a
colaboração de seu pai,
José Amargo.